- Gente -

PARA CRIAR UM 2021 MELHOR

29.12.2020 por Marcelo Kenne Vicente

A Like entrevistou duas especialistas, de áreas distintas, para saber o ponto de vista delas sobre as tendências para o próximo ano

Foto: Adobe Stock O ano de 2020 foi bem diferente do esperado. Quando março chegou, aqui no Brasil, muitas mudanças ocorreram e grande parte da população precisou alterar sua forma de viver e trabalhar. Para o próximo ano, pelo que se sabe por enquanto, o novo normal permanecerá.

Embora a sensação de imprevisibilidade, não é nada bom à saúde, ao bem-estar e à carreira, entre outros aspectos, ficar parado esperando por alterações no rumo das coisas. Não seria melhor agir, mesmo em pequenas situações, para mudar o cenário à sua volta? Afinal, quem sabe faz a hora, como diz a música.

A Like conversou com a psicóloga Cris Manfro sobre como cada um pode fazer a diferença a si mesmo, tornando 2021 um ano promissor. Além dela, a revista também entrevistou a astróloga Kety Maus, que dá alguns direcionamentos para o ano, de acordo com as tendências apontadas pelos astros.

Viver o momento e pensar no futuro

Foto: Adobe Stock Há uma grande torcida para que, em 2021, as rotinas voltem à normalidade, pois a vida de muitas pessoas foi impactada pela pandemia, devido ao isolamento, à perda de emprego, à perda de renda e à preocupação com a própria saúde e das pessoas queridas. Mas, independentemente do que vier – vacina, por exemplo –, para o próximo ano o importante é pensar positivo e ir atrás de melhores dias na vida pessoal. “Tudo depende do olhar de cada um, pois onde alguns veem crise muitos enxergam oportunidades”, destaca Cris Manfro, psicóloga clínica, terapeuta de família, escritora e docente no Brasil e exterior. Ela acredita que o foco deve ser no agora, com pensamento positivo e atitudes proativas. “Troque a falta de vontade por iniciativa. Grandes mudanças começam com uma decisão de se superar, apesar das dificuldades ou sofrimentos.” Porém, ela avisa, não adianta ter somente atitude, é necessário consistência e persistência.

Cris relata que, quando fez uma viagem ao Vietnã, conheceu a realidade de um país pós-guerra e aprendeu lá sobre a necessidade de usar a cabeça e o coração para montar estratégias e dar um verdadeiro propósito às atitudes. “Você vai lutar por qual motivo? Fará toda diferença dependendo do sentido dado à vida.”

Encontre seu caminho
Segundo a psicóloga, o essencial mesmo é fazer o que se gosta e acalma. Antes de mais nada é preciso querer e separar um momento para isso. “Hoje em dia, há certo orgulho de se dizer frases do tipo 'estou sem tempo', isso porque as pessoas confundem empenho com desempenho, confundem fazer um monte de coisas com serem produtivas.” A grande maioria se dá conta que não vive bem, mas algumas se conformam com a situação e não mudam nada. “Colocam-se numa forma e ali ficam. Outras criam hábitos ruins e não saem deles. Outras terceirizam culpas, se vitimizam e não modificam nada.” Ela dá uma dica: “Uma boa reflexão sobre quais são as verdadeiras riquezas na sua vida ajudará você a não se perder no caminho”.

Existem algumas unanimidades quando se fala em melhorar a qualidade de vida e reduzir a ansiedade típica do nosso tempo, como praticar exercícios físicos, ter um hobby, fazer meditação, entre outras ações. “No entanto, nem sempre é fácil dar continuidade. Projeto de vida tem a ver com decisão! Muitas pessoas têm projetos e não tiram do papel. Querem, mas não agem. Ou começam, mas desistem fácil. Projetos de qualidade de vida estão relacionados à decisão e à manutenção dos sonhos”, completa.

O que os astros dizem sobre 2021?

Foto: Adobe Stock A astrologia se diferencia da astronomia por se referir aos simbolismos celestes. E saber o que os astros dizem sobre o próximo ano desperta a curiosidade nas pessoas, mesmo as céticas, em relação às tendências mostradas pelo posicionamento dos planetas. E como será 2021? A astróloga Kety Maus afirma que o planeta regente do período será Vênus, arquétipo associado aos relacionamentos, ao universo financeiro, aos ganhos e, principalmente, aos padrões de consumo. “Além disso, os posicionamentos planetários, ao longo do ano, direcionarão nosso foco à busca de valores (morais, materiais, éticos) mais atualizados, mexendo nas prioridades e referências até então aparentemente seguras e funcionais”, explica. Ela destaca que virão por aí os primeiros passos de uma espécie de revolução moral, nos acompanhando pelos próximos anos.

Segundo Kety, surgirão novidades nos modelos de economia e produção de alimentos, maior consciência social, tudo dando sequência aos processos coletivos e individuais desencadeados a partir de 2019 e, especialmente, em 2020. “Com o ingresso de Saturno e Júpiter no signo de Aquário em dezembro de 2020, o ano de 2021 também será marcado por uma forte representação aquariana. Debates, manifestações e ampliação das causas e movimentos que lutam pelo equilíbrio entre as diferenças. As polarizações se intensificam, o radicalismo vem mais à tona (repressão x libertação).” Para a astróloga, será um tempo de questionamentos, contestações e mudanças, ocorrendo de maneira mais objetiva e realista. Mas esse movimento, ela alerta, poderá aumentar os tumultos – internos e externos. “Não é um ano exatamente tranquilo, será preciso agilidade, capacidade de improviso frente às mudanças e, sobretudo, solidariedade”.


Ciência e humanismo
No ano de 2021, haverá um incremento na ciência com novas tecnologias, inserindo outros hábitos e padrões de qualidade de vida às pessoas em geral. Porém, de acordo com Kety, também representará o começo de um ciclo no qual o humanitarismo e o humanismo serão fortemente desenvolvidos, mesmo que ainda com instabilidades e excessos, fazendo um contraponto com o avanço da inteligência artificial. Para estarmos alinhados ao novo momento, a astróloga ressalta a importância de seguirmos se desprendendo de modelos antigos e nos permitirmos novas perspectivas, pois as estruturas sociais estão se remontando e a psique humana precisa se reorganizar.

Publicidade
Publicidade
Publicidade