- Turismo -

Cinco cidades-sede da Copa

16.11.2018 por Bruna Kirsch

No dia 14 de junho grande parte da população do nosso planeta vai parar para assistir à festa que a Rússia está preparando para a abertura da Copa do Mundo 2018. A apresentação será às 9 horas (horário de Brasília), antes do jogo entre Rússia e Arábia Saudita, na Arena Luzhniki, em Moscou. Além da capital, a Rússia contará com mais dez cidades-sede, que são: São Petersburgo, Kazan, Sochi, Caliningrado, Iecaterimburgo, Níjni Novgorod, Samara, Volgogrado, Saransk e Rostov-on-Don. E como por aqui a nossa especialidade é falar de turismo (e não de futebol), viemos contar a vocês quais são os principais atrativos turísticos de cinco cidades desta Copa, as quais sempre vão merecer a sua visita (não só na época da Copa).

Caliningrado
Caliningrado é uma das sedes mais inusitadas da Copa do Mundo da Rússia. Isto porque a região é um exclave, território que pertence a um país, mas que está no meio de uma parte que pertence a outra nação. A cidade é a mais próxima da Europa Ocidental e faz fronteira com a Lituânia e a Polônia. Seu nome faz referência a Mikhail Kalinin, um dos quatro fundadores da União Soviética. Caliningrado foi estrategicamente escolhida pela Fifa para estimular o desenvolvimento da cidade. Mas, apesar da distância de 1,3 mil quilômetros da capital Moscou, Caliningrado é uma das mais charmosas do país e parte disto é pela sua localização, à beira do Oceano Báltico. Entre as principais atrações turísticas da cidade está a Catedral Konigsberg, construída pelos alemães que ocupavam a região antes da Segunda Guerra Mundial. Ao lado da igreja está o túmulo do famoso filósofo Immanuel Kant. Outra experiência que você pode ter por lá é entrar em um submarino de verdade que percorreu os oceanos. No Museu Submarino é possível ver onde a tripulação preparava suas refeições e dormia. A Vila de Pescadores de Caliningrado é um dos resquícios do império alemão e tem um certo charme europeu. Ela é muito bem estruturada e proporciona bons momentos aos turistas.

Kazan
A cidade de Kazan fica a aproximadamente 825 quilômetros de Moscou e está localizada na porção central da Rússia Ocidental. É considerada a terceira cidade mais importante do país e é também a capital do Tartaristão (uma república autônoma da Rússia, equivalente a um Estado no Brasil). Kazan é conhecida como a cidade mais islâmica do país (com maior concentração de mulçumanos), apesar de ser uma cidade típica europeia, mas se destaca pelo pluralismo religioso e pela convivência pacífica entre as religiões. A principal atração do cidade é o Kremlin, uma fortaleza datada do século 16 de grande valor histórico e cultural. Além disso, ela é a residência oficial do presidente da República do Tartaristão. Dentro do complexo fica a bela Mesquita Kul Sharif e a Catedral da Anunciação, símbolos da convivência pacífica entre as duas religiões. No Kremlin também é possível ter uma bela vista da Torre Soyembike, uma torre de observação de 58 metros que tem uma inclinação de quase 2 metros (por isso é frequentemente associada a Torre de Pisa). Aproveite também para passear pela orla de Kazan, que foi modernizada em 2015 e rende ótimas fotos, e a histórica Rua Bauman, onde encontrará lojinhas de souvenirs, cafés, restaurantes e monumentos. Outro belo ponto turístico na região central da cidade, perto do Kremlin, é a Catedral de Pedro e Paulo. Ela foi construída em 1726 no estilo barroco russo.

Moscou
A capital da Rússia tem alguns dos pontos turísticos mais conhecidos do Leste Europeu e se caracteriza como um espaço em constante modernização. É na cidade que fica a famosa Praça Vermelha, onde ocorriam os desfiles militares nos tempos da União Soviética. Ela fica em frente ao complexo do Kremlin, a imponente construção que é um dos pontos obrigatórios do visitante na cidade. Cercado por muros altíssimos, a famosa fortaleza é a sede do governo e a residência oficial dos chefes de Estado da Rússia. Ela foi erguida em 1156 e no passado serviu de moradia aos czares russos. Hoje o visitante poderá ver de perto o Palácio do Arsenal e o conjunto de catedrais, composto pelas catedrais da Assunção, do Arcanjo Miguel, da Anunciação, a Igreja da Deposição das Vestes e o Palácio do Patriarca. Mas a catedral que mais chama a atenção junto à Praça Vermelha é a Catedral de São Basílio, com suas cúpulas coloridas e as torres de tijolos vermelhos. Moscou guarda muitos mistérios e boas surpresas, seja pelas histórias dos czares, pelas casas de seus escritores (que são abertas à visitação), pelas belíssimas igrejas, museus fabulosos, restaurantes muito badalados e prédios sofisticados. Para circular pela cidade use a rede de metrô, uma atração turística por si. Para terminar o dia, a dica é apreciar um espetáculo no Bolshoi ou um concerto em uma das várias casas da cidade.

São Petersburgo
Linda, luxuosa, cosmopolita e histórica, a cidade de São Petersburgo é a maior cidade da Rússia. Por ter acesso ao Mar Báltico, é um importante porto do País e recebe os cruzeiros transatlânticos. Além disso, está às margens do Rio Neva, que conta com pontes lindas (inclusive uma delas é cartão-postal da cidade). A cidade é repleta de uma extensa rede de canais e ilhotas, edifícios barrocos, palácios extravagantes e luxuosas igrejas. O centro histórico da metrópole e seus monumentos constituem Patrimônio Mundial pela Unesco. Entre os pontos turísticos um dos mais famosos é o Palácio Hermitage, também conhecido como Palácio de Inverno. Ele era a antiga residência dos imperadores russos e chama a atenção pela imponência das suas colunas, suas estátuas e esculturas no telhado. Outros pontos de destaque na cidade são: a Catedral de Santo Isaac, que ocupa o quarto lugar do mundo pelas suas dimensões; o Templo da Ressureição de Cristo, também conhecido como Igreja do Salvador do Sangue Derramado, que foi construída no lugar onde o imperador Alexandre II foi mortalmente ferido pela explosão de uma bomba em 1881; o palácio Peterhof, que era a residência preferida de Pedro, o Grande, e que leva o seu nome (que conta com um grandioso conjunto de edificações arquitetônicas e jardins ornados por mais de uma centena de esculturas); e Tsárskoe Seló, que foi um presente de Pedro, o Grande a sua esposa Catarina I e por isso é mais conhecido como Palácio da Catarina.

Sochi
No Sudoeste da Rússia e em uma localização privilegiada às margens do Mar Negro fica a idade de Sochi, também conhecida como a “cidade-resort”. Ela ficou mundialmente famosa após sediar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014. Mas, apesar de ter sido sede dos jogos de inverno, a cidade tem um dos climas mais amenos do país e conta com várias opções de praias, que podem ser um bom programa durante a Copa do Mundo, quando será verão na Europa. Sochi também recebeu outros grandes eventos nos últimos anos, como a Copa das Confederações e etapas da Fórmula 1. Além dos atrativos que a natureza proporciona, como alpinismo, mergulho e esqui nas montanhas; conta com outros tantos pontos turísticos. A Catedral do Arcanjo Michael é a igreja ortodoxa mais antiga de Sochi e de toda a região do Mar Negro, e também uma das mais belas. Para quem gosta de história a dica ir até a Casa de Veraneio do Stalin (Datcha Stalina), e quem gosta de arte pode ir ao Museu de Arte de Sochi, que conta com mais de 6 mil obras de arte soviética e do Leste europeu. Já os amantes da natureza podem explorar as cachoeiras do Parque Nacional de Sochi; podem ir ao Riviera Dolphinarium ou ao Oceanário de Sochi, e ainda ao incrível Arboretum Jardim Botânico. Mas, é claro, não deixe de ir ao Parque Olímpico de Sochi, que sediou as olimpíadas e onde hoje funciona um complexo com hotéis, arenas esportivas, parque de diversão e área de lazer.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade