- Gastronomia -

Macarrão Light

12.03.2018

Os adptos a poucas calorias no prato estão se rendendo ao konjac, a massa oriental que também é vegana e não tem glúten


Os chamados alimentos funcionais tiveram um boom nos últimos anos e não param de surgir novidades. E é de um continente cheio delas que vem a última sensação entre os que apostam em dietas restritivas de calorias e gluten free. O asiático konjac é dito como uma espécie milagrosa de macarrão que garante a saciedade prolongada com pouquíssimas calorias: nove em uma porção de cem gramas. Mas, será que é isso mesmo?


“O konjac é proveniente de uma raiz composta por água, fibras e cálcio que, ao se misturar com água mais a cocção, obtém uma forma gelatinosa. O segredo deste macarrão reside na fibra glucomanano, que tem o poder de reter líquido durante a digestão, prolongando a saciedade”, comenta a nutricionista clínica especialista em fitoterapia e prática ortomolecular Mônica Werkmeister Schneider. Quanto ao sabor... Bom, como disse a especialista aí em cima, a textura é um pouco gelatinosa, portanto não dá para esperar muito do gosto. “Não tem sabor próprio, logo, costuma aderir ao seu acompanhamento”, explica ela.


INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

* Produto vegano

* Sem glúten

* Poucas calorias

* Alto teor de fibras

* Livre de sódio

* Pouco carboidrato

* Auxilia na redução de colesterol, glicemina e triglicerídios

* Não contém açucar


O QUE É KONKAC?

O konjac é um tubérculo popular no Japão, na China e na Indonésia. A raiz dele contém glucomanano, uma fibra não digerível que absorve até cem vezes o seu volume em água, formando uma massa gelatinosa que preenche o estômago e dá longa sensação de saciedade.


Onde encontrar

Nas lojas especializadas em produtos naturais e dietéticos é possível adquirir o konjac em diferentes tipos de macarrão e também em versões como arroz e massa para lasanha.


Curiosidade

Esse alimento, também conhecido como shirataki, ganhou “fama” há cerca de cinco anos, quando a chef britânica Nigella Lawson atribuiu ao seu consumo o emagrecimento evidente. Mas, é agora, quando se tornou mais fácil encontrá-lo no Brasil, que ele vem ganhando força por aqui e virou sensação entre as “fitness” da Internet.


Fique alerta

Consuma no máximo duas vezes na semana, pois o alto teor de fibras pode gerar inchaço e gases. Também é indicado beber bastante água após a ingestão de konjac. Além disso, lembra a nutricionista, “esse é um produto industrializado pobre em nutrientes como vitaminas, minerais e proteínas, então, consumir com parcimônia é fundamental”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade