Revista Like Magazine

Este site foi desenvolvido com uma tecnologia que este navegador não suporta.
O navegador que você está utilizando está desatualizado. Ele possui falhas de segurança e uma lista limitada de funcionalidades. Você perderá qualidade na navegação em alguns sites.


Escolha um novo Navegador e navegue com mais segurança

Estas são as últimas versões dos navegadores gratuitos mais utilizados.



Novo Hamburgo com Ariadne Decker

05/10/2015 / Por: Bruna Kirsch

Quem conhece a artista plástica Ariadne Decker sabe que ela está sempre criando, inovando e investindo em novas ideias. Com 35 anos de carreira, a hamburguense de coração (natural do Rio de Janeiro), está prestes a lançar seu novo livro de colorir, Novo Hambur­go – O Caminho das Cores. O projeto criado pela artista, com subsídio do Fundo Municipal de Cultura (Funcultura), será lançado na Feira Regional do Livro de Novo Hamburgo, que este ano ocorrerá nos pavilhões da Fenac junto à Mostratec, de 27 a 31 de outubro. “Serão 30 imagens que ilustram pontos importantes culturalmente e turisti­camente da cidade, como Hamburgo Velho, a Praça 20 de Setembro, Monumento ao Imigrante e ao Sapateiro, pontos de Lomba Grande, Santuário das Mães, entre outros”, conta ela. Para cada imagem terá um texto explicativo justificando sua inclusão no livro. Para a artista, colorir será uma maneira lúdica e divertida de aprender sobre aspec­tos culturais da cidade. “O livro é indicado também para adultos por conta de ter aquele objetivo antiestresse com a pintura”, explica ela. Durante toda a feira Ariadne estará ministrando oficinas gratuitas para ensinar crianças a como usar materiais de colorir.

35 ANOS DE CARREIRA

Além do livrinho de colorir, a artista também está trabalhando em outro livro, intitulado As Escolhas de Ariadne. “Já tenho uma porção de textos escritos que foram feitos por amigos e escritores. Não será uma biografia, mas um livro sobre o meu trabalho. Dentro da minha trajetó­ria já tive muitas escolhas e percorri muitos caminhos. Fui ilustradora da Popinha por 26 anos, ilustradora de livros de ecologia, faço histórias em quadrinhos, pinturas no metrô, já fiz caixas de sapato, uma coleção de selos, entre outros. Foram muitos caminhos para uma mesma carreira isto porque viver de arte não é fácil e sempre tento me renovar”, conta a artista. O livro, que foi aprovado pela Lei Rouanet, está em fase de captação de patrocínio e deve sair no próximo ano.


Fotos: Divulgação

Compartilhe: