Revista Like Magazine

Este site foi desenvolvido com uma tecnologia que este navegador não suporta.
O navegador que você está utilizando está desatualizado. Ele possui falhas de segurança e uma lista limitada de funcionalidades. Você perderá qualidade na navegação em alguns sites.


Escolha um novo Navegador e navegue com mais segurança

Estas são as últimas versões dos navegadores gratuitos mais utilizados.



O paizão e galã Thiago Lacerda

09/08/2017 / Por: Bruna Kirsch

Pai do Gael, de 10 anos, da Cora, 7, e da Pilar, 3, ele é daquele tipo de pai que por mais que sempre esteja trabalhando, não abre mão de acompanhar de perto o crescimento e cada passo dos pequenos. O que muita gente não sabe é que além de bonito e famoso, Thiago Lacerda é um paizão exemplar. Ele esteve recentemente em Gramado para o lançamento do último livro da Trilogia Farroupilha de Leticia Wierzchowski, Travessia, e é claro que aproveitou para trazer toda sua família para passear pela cidade da Serra (incluindo sua esposa Vanessa Loés). Nós fomos até ele para saber mais sobre sua rotina de pai e é claro, sobre a sua carreira. Thiago mostrou mais uma vez uma ligação muito forte com o Estado e confessou que adora ter um motivo para voltar ao solo gaúcho. “Tenho um carinho muito grande porque venho muito pra cá e fiz muitos amigos. Voltar é sempre bom. Minha ligação com o Rio Grande do Sul é afetiva, de respeito e de um carinho muito grande”, conta.

Like Magazine - Você veio novamente ao Estado falar sobre o Garibaldi, qual teu sentimento por este personagem?
Thiago Lacerda - Eu me interessei pela biografia do Garibaldi na época de Terra Nostra, entre 1999 e 2000, quando fui fazer a novela e me deparei com a importância de investigar a história da imigração italiana pelo Brasil. Impossível tratar desta história sem passar por ele. Me apaixonei pela biografia dele e anos depois quando o Jayme veio me convidar para fazer o papel dele eu achei que era brincadeira. Mas foi uma coincidência, e acredito que não foi à toa.

Tu tens uma forte ligação com o Rio Grande do Sul, certo? O que sente por esta terra?
Thiago - Minha relação com o Rio Grande do Sul é bastante antiga e fui frequentando o Estado cada vez mais, fazendo amigos... Os trabalhos foram acontecendo e me envolviam cada vez mais com a cultura do Estado. Nossa relação foi ficando mais estreita com os personagens históricos da minha carreira que passam pela história do Rio Grande do Sul e da formação da identidade do País. Isso faz com que as pessoas tenham um carinho especial por mim e esse carinho é recíproco e acaba virando uma via de mão dupla muito gostosa, que me enche de orgulho.

Como faz para conciliar carreira e família?
Thiago - Não sei, é um desafio hoje em dia trabalhar tanto e ao mesmo tempo ficar em casa, é uma ciência difícil da gente conseguir equalizar. Mas, procuro estar sempre com eles, sempre que possível. Acho que com um pouquinho de dedicação dá para conciliar sim.

E quais são as tuas principais preocupações em relação ao futuro dos teus filhos?
Thiago - A minha preocupação é de um País mais justo, mais ético para eles viverem. Também me preocupo com a violência, com a desigualdade social, com a falta de investimentos em educação...



Fotos: Adriano Fagundes/Divulgação

 

Leia a reportagem completa na edição impressa da Like Magazine nº 52 (agosto).

Compartilhe: