Revista Like Magazine

Este site foi desenvolvido com uma tecnologia que este navegador não suporta.
O navegador que você está utilizando está desatualizado. Ele possui falhas de segurança e uma lista limitada de funcionalidades. Você perderá qualidade na navegação em alguns sites.


Escolha um novo Navegador e navegue com mais segurança

Estas são as últimas versões dos navegadores gratuitos mais utilizados.



Terça Insana no Vero

06/04/2016 / Por: Camila Severo

Terça-feira, semana já a mil e deu aquela preguiça de fazer um jantar à altura da sua fome? Quer reunir os amigos para uma noite gostosa e de alta gastronomia ou sair da monotonia e propor um jantarzinho romântico? Seja qual for a sua vontade, tenha um destino: o Vero, em São Leopoldo.

Em lugar de fácil acesso e sempre com estacionamento pertinho, já te ganha de cara com o visual do casarão de esquina onde está situado. Mas, para mim, o grande trunfo do Vero está na cozinha: o chef Vicente Sperotto, um cozinheiro de mão cheia do qual sou fã há anos. Formado na primeira turma de gastronomia da Unisinos – um grupo que revelou grandes chefs –, ele tem uma coisa que gosto muito, que é o fato de se preocupar de fato com a comida e menos com os holofotes. Vicente tem uma espécie de requinte simples nos seus pratos e a combinação de sabores está sempre presente e nos surpreendendo...

Mas, na verdade, o fato é que qualquer noite no Vero é garantia de um jantar agradável... Só que a iniciativa das terças é ótima: rolha livre! Isso mesmo, o menu – que inclui couvert, entrada, prato principal e sobremesa – tem preço fixo (R$ 64) e a gente pode levar o vinho, espumante ou o que quiser beber...

Mas, no nosso caso (que vergonha!), saímos com tanta pressa de casa, que esquecemos o vinho... O jeito foi desbravar a boa carta do restaurante. E a escolha foi um rótulo recém-incorporado à carta: o rosé Marie Gabi (da vinícola Routhier & Darricarrere, de Rosário do Sul – R$ 72). Suave, refrescante e delicioso para acompanhar cada prato que viria.

Aliás, quanto aos pratos, toda terça-feira muda (dá para conferir no Facebook deles!). Mas, o que não muda é o couvert! E, juro, não conseguia parar de comer aqueles pãezinhos feitos lá mesmo. São três tipos de pães e três pastinhas. Amei tanto, mas tanto, que fizemos algo que a etiqueta não permite, mas o estômago adora: pedimos repeteco da tábua de pães. Aliás, queria comer estes pãezinhos em casa de pijama, num final de semana preguiçoso... Não dá para fazer versão encomenda? #ficaadica


Fotos: Bernardo Pretto/Especial

Compartilhe: