Revista Like Magazine

Este site foi desenvolvido com uma tecnologia que este navegador não suporta.
O navegador que você está utilizando está desatualizado. Ele possui falhas de segurança e uma lista limitada de funcionalidades. Você perderá qualidade na navegação em alguns sites.


Escolha um novo Navegador e navegue com mais segurança

Estas são as últimas versões dos navegadores gratuitos mais utilizados.



Fondue: gostinho da Serra em Novo Hamburgo

10/07/2016 / Por: Camila Severo

Quando a Dani, uma das donas do O’Pasta, me mandou um e-mail contando que estavam servindo fondue, logo me organizei para ir. E fui na primeira noite de inverno, quando fazia muito frio e a lua estava linda e gigante. Chegando lá, os pelegos novinhos e o ar quentinho completaram o clima... Que delícia!

Gostei especialmente porque acho que fondue é muito mais que a comida em si... É o clima, a companhia, o ambiente, o atendimento. E, em todos os quesitos, tive uma noite feliz! Se tivesse que apontar um único “se não”, seria a luz. O ambiente estava bem claro, e eu prefiro aquele climinha meia luz para o jantar. Fica a dica, né!? No mais, tudo ótimo, com palmas para o atendimento!

Enfim, com o frio que fazia, de cara escolhemos um vinho. Mesmo com a extensa adega, que inclui rótulos gaúchos e internacionais, não nos alongamos e fomos pelo óbvio: um jovem francês da Côtes du Rhône (R$ 99) que acompanha bem carnes e queijos. Sem erro! Para começar, o queijo acompanhado de pão, batatas baby e goiabada. Sim, goiabada! Nos esbaldamos no “Romeu e Julieta”.

Como não sou das mais apaixonadas por carne e o meu namorado sim, pedimos para vir a sequência com o de queijo ainda na mesa. Cada um a seu gosto: eu nas minhas batatinhas e ele na carne, que tem as opções de javali, entrecôte, filé e frango. O javali estava ótimo e minha dica é só dar uma laceada na pedra, para que ele fique com a textura macia.

O filé era extremamente suculento e o Bernardo pediu até repeteco! Ah, os molhos... São 13 opções e mais uma farofa. Simplesmente não deixem de experimentar o de pimenta, que tem um toque ótimo de manjericão. Também o de mostarda e mel e o de cebola caramelizada. Este último eu cheguei a servir no prato e comer puro, de tanto que curti!

Satisfeitos, chegou a vez do que acho o ponto alto, mas que, para mim, algumas vezes se torna um problema: nem sempre eu gosto do chocolate que servem em fondues! Mas, para meu alívio, amei e queria ter mais espaço para continuar comendo. Para acompanhar, nove frutinhas e wafle de chocolate. Foi uma festa! Duas horas depois que chegamos, encerramos a noite com um cafezinho (R$ 4,90) para ele e um chá de boldo (R$ 4,90) para mim. Sim, para voltar para casa bem depois de tanta orgia, só um chá de boldo para salvar!

Compartilhe: