- Turismo -

ILHA DO SAL: O DESTINO DA VEZ EM CABO VERDE

17.02.2020 por Bruna Kirsch

Já imaginou passar suas férias em Cabo Verde, na África? O país é formado por dez ilhas vulcânicas na região central do Oceano Atlântico, a cerca de 570 quilômetros da costa da África. O arquipélago, que está em uma localização privilegiada, fica a menos de 4 horas de voo da América e da Europa e conta com quatro aeroportos internacionais. A mais procurada das ilhas do destino é a Ilha do Sal, que é o principal ponto turístico do país e responsável por mais de 50 dos pernoites de todo o arquipélago.

Foto: Adobe Stock
Sal é sinônimo de calmaria, mas durante os meses do verão europeu, a ilha passa a ser muito concorrida. Hoje quase que exclusivamente dedicada ao turismo, ela deve o seu nome à indústria que por lá prosperou entre os séculos 18 e meados do século 20. Terra de maravilhosas praias de areias brancas, águas transparentes e recifes de corais, a Ilha do Sal oferece condições únicas para a prática de esportes náuticos, como surfe, windsurfe e kitesurfe, mergulho, pesca e natação.
Apesar da sua origem vulcânica, a ilha é plana, assemelhando-se à superfície lunar. Tem clima quente e tropical seco, que permite ao turista desfrutar das praias paradisíacas ou das famosas salinas durante 365 dias por ano. Além das belas praias e atrações naturais, a ilha também conta com ótimos restaurantes, cafés e hotéis. E, para a comodidade dos turistas, ela possui um aeroporto internacional.

CONFIRA ALGUNS PASSEIOS:
• Baía de Santa Maria: com cerca de 4 quilômetros de areias brancas e águas calmas da cor azul-turquesa, Santa Maria é a baía mais famosa do Sal. É o ponto perfeito para quem foge das ondas, como famílias com idosos, crianças, ou para os que amam praticar mergulho. Além disso, por lá ficam muitos hotéis, restaurantes e bares. No fim da tarde, tire um tempo para aproveitar a vista do cais de Santa Maria.

• Salinas de Pedra do Lume: localizadas ao norte da ilha, as salinas nasceram a partir de uma cratera vulcânica que foi inundada pela água do mar, permanecendo uma lagoa verde. As águas salgadas são perfeitas para um banho rejuvenescedor. Antigamente ali funcionava uma indústria de extração de sal, mas sua principal função hoje é o turismo. É preciso pagar para acessar a cratera, no entanto, o passeio vale a pena. Empresas de turismo levam os visitantes até o local, com direito a um dia de spa, com máscara de lama e massagens relaxantes, ducha e até mergulho nas suas águas. Como adicional você poderá visitar as tradicionais casinhas coloridas de Pedra do Lume, assim como sua igrejinha.

• Buracona: as piscinas naturais de Buracona são, na verdade, crateras moldadas pela lava vulcânica que foram posteriormente cobertas pela água do mar que passou por ali. Elas são lindas, principalmente quando o sol bate e as águas ficam ainda mais azuis. Próximas dali ficam grutas que também podem ser visitadas. A mais famosa se chama O Olho.

• Praia Ponta Preta: depois de aproveitar bastante a praia Santa Maria, você também pode visitar a Praia Ponta Preta, que fica mais ao Sul da ilha. Igualmente paradisíaca, proporciona uma vista incrível de cima de suas dunas.

SAIBA MAIS
• Idioma: o idioma local é o português, porém com dialeto crioulo cabo-verdiano.

• Moeda: o Escudo Cabo-verdiano é a moeda oficial do país. No entanto, o Euro é habitualmente aceito em estabelecimentos comerciais e rede hoteleira.

• Melhor época: o tempo é bom durante o ano todo, porém, os meses mais quentes são de junho a dezembro, sendo o mês de setembro o mais úmido.

Publicidade
Publicidade
Publicidade