- Decoração -

CONFORTO EM AMBIENTE INTEGRADO

26.05.2020 por Gabriela Cardoso

Este projeto, criado para um casal e seus dois filhos, se destaca pelo espaço amplo, que integra diversas áreas de convivência.

Foto: Marcelo Donadussi As palavras que norteiam este lar são aconchego e funcionalidade. Um casal, morador da cidade de Porto Alegre, buscava por um ambiente onde pudessem criar seus dois filhos, recebendo os amigos e imprimindo a sua personalidade em cada detalhe do projeto. Foi assim que surgiu este espaço amplo, integrando diversas áreas de convivência, projetado pela Projetebem Arquitetura, sob responsabilidade profissional do arquiteto Eduardo Felin.

“O especial da casa é essa parte do living, porque ele acaba integrando todos os ambientes. Então, estando ali, você consegue ter uma ideia geral do apartamento, onde, dependendo do lado que você olha, consegue ver um ambiente diferente da casa”, explica a arquiteta Francine Dal Lago, que acompanhou e ajudou a elaborar o projeto. “Desejavam ter uma morada que atendesse às necessidades e os planos da família. Queriam um lar com identidade e com o estilo de vida deles – ambientes amplos, integrados, que permitissem receber familiares e amigos, aconchegante e funcional.”

Foto: Marcelo Donadussi A sala de jantar, um ponto de destaque do projeto, traz uma enorme mesa que, combinada com a luminária, foi desenhada especificamente para este projeto. Esta reflete o gosto dos moradores ao mesmo tempo que traz uma bela iluminação para o ambiente.

Foto: Marcelo Donadussi A área social, onde houve mais intervenções, buscou deixar o espaço mais integrado. A cozinha foi aberta para a sala, abrangendo a mesa de jantar e o espaço gourmet. Este espaço, que reúne uma bancada imponente, pode acomodar várias pessoas e ainda conta com uma área de convivência, um pedido dos proprietários, que gostam de reunir os amigos.

Foto: Marcelo Donadussi A integração das peças também foi pensada na escolha do piso de madeira Tauari, em espinha de peixe, usado em todos os ambientes do apartamento. Como exemplo, a extensão da bancada destaca a integração do ambiente social com a área da cozinha, permitindo que esse espaço faça parte da área de convívio social.

Foto: Marcelo Donadussi Entrando no espaço íntimo da família, o projeto trouxe um ambiente aconchegante e com mobilidade para a suíte máster. Os tons neutros, aliados a uma lareira ecológica e um espaço com iluminação natural, produzem uma atmosfera de conforto para o casal. O closet, pedido especial da proprietária, traz um ambiente fechado, com mobiliário aberto, que facilita a organização. Ele faz a ligação da suíte, que possui um box com estrutura metálica e vidro, onde ficam o chuveiro e a banheira.

Foto: Marcelo Donadussi Para manter o conceito de ter um hall de entrada, mas sem contar com paredes para quebrar a fluidez entre os ambientes, Francine conta qual foi a solução encontrada: “Para que mantivéssemos essa ‘proteção’ do acesso ao lavabo e a configuração espacial do hall, ao mesmo tempo que este elemento não fosse uma barreira visual, projetamos esta estante vazada, preenchida por itens de decoração que trazem a identidade dos proprietários ao espaço”. O lavabo, por sua vez, apresenta as cores como destaque, tanto no verde-folha, que cobre as paredes, quanto no dourado do móvel que sustenta a pia.

Foto: Marcelo Donadussi Quando o projeto foi iniciado, o casal já tinha um filho e a intenção de aumentar a família. Pensando nisso, a suíte baby foi projetada para abrigar o bebê que iria chegar. Hoje a criança está com 1 ano de idade e o seu quarto possui uma decoração inspirada em ursos no berçário e um porcelanato chevron que adorna as paredes do banheiro.

Foto: Marcelo Donadussi Já o primogênito da família tem para si uma suíte com ar mais adulto, mas sem perder o espírito lúdico de uma criança de 4 anos. Um espaço com duas camas, já pensando no crescimento do bebê que em breve deverá dividir o quarto com o irmão mais velho. “Por isso a opção da cama beliche. Já que tínhamos que ter duas camas, optamos por montá-las desta forma, até para liberar esse espaço central do quarto para as brincadeiras”, explica Francine.

Publicidade
Publicidade
Publicidade