- Decoração -

Um projeto nômade & autossuficiente

31.07.2019 por Taila Rheinheimer Schmidt

Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO A casa Lite nasceu da busca por menos excesso e mais essência. Acreditamos que a moradia é um ponto de encontro no movimento constante da vida. Um palco para as nossas relações com a natureza e com quem amamos.” Com esta frase, o arquiteto Duda Porto apresenta este projeto de 190 m² de área total, executado em apenas 40 dias, em que ele chama de casa modular Lite – uma construção autossuficiente, modular e sustentável, de execução limpa e rápida. O modo de vida e de morar das pessoas muda constantemente e é por isso que o profissional dá um passo além apresentando este sistema modular que torna esta moradia nômade, podendo ser desmontada, transportada e remontada em qualquer lugar. “Hoje, nos voltamos um pouco para o passado, com a ideia do nomadismo. As casas devem se adaptar às diferentes etapas da vida, sendo essencialmente flexíveis, sustentáveis e móveis”, reitera. A casa Lite é um dos destaques 33ª edição da CASACOR São Paulo.
Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO Sobre o quesito flexibilidade –a planta compreende um quarto, mas pode agregar até quatro deles, dependendo do desejo e tamanho da família, além de permitir a expansão da cozinha. A casa é toda feita com estrutura metálica, de steel frame, que dispensa a concretagem. Isso tornou a obra limpa, com um baixo consumo de água e pouca emissão de poluentes. O projeto compreende 120 m² de área interna e 70 m² de externa, resultando em uma morada toda integrada, onde a disposição do mobiliário cuida de delimitar as funções da casa. Sem barreiras, a casa é perfeita para comunhão e conversas entre amigos e familiares. Os pisos são revestidos com carvalho da Parket e o forro é de madeira, um revestimento único que une todos os espaços e reafirma a ideia de integração e amplitude.
Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO Desenvolvido pelo profissional em 2013, o sistema Lite se baseia em uma arquitetura de planejamento e eficiência, em que cada detalhe é pensado para o melhor aproveitamento de material, transporte, integração entre o homem, a arquitetura e o espaço ao seu redor. A ideia é buscar um equilíbrio perfeito entre natureza e habitante, usando de tecnologias e linhas essenciais da arquitetura para criar um lar aconchegante e contemporâneo, com o mínimo impacto ambiental.

Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO Em seu interior, móveis de design assinado, como os de Jader Almeida, além de peças de lojas como Dpot, Arquivo Contemporâneo e Collectania. Tudo em tons neutros, passeando pelos claros e madeirados, compondo um lar rústico, mas ainda assim muito sofisticado. As grandes esquadrias e portas camarão com muxarabi permitem que o lar seja banhado por luz natural e emolduram o verde do paisagismo assinado pela Landscape. Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO


Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO A estante serve como divisória para a área que abrange o quarto e a lareira traz todo o aconchego para os dias frios.

Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO O jantar conta com uma mesa para até dez pessoas e a cozinha é toda composta com mobiliário planejado da Ornare. Para receber bem, conta com uma adega e um pequeno bar.

Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO Um pouco mais reservada, a área íntima tem parede de pedra natural e a cabeceira aparece para trazer mais aconchego. Ali, uma obra dramática da Galeria Lume desponta como ponto de cor em meio a um ambiente sóbrio, em tons de cinza, preto e off-white.

Foto: DENILSON MACHADO/DIVULGAÇÃO Na área gourmet externa mais um conceito modular. Ela é composta apenas por três peças, todas desenhadas pelo arquiteto: uma pia, um braseiro e um apoio com armário foram pensados para poderem ser movidos e compostos de outras formas, reconfigurando o ambiente. Ali, o deck de madeira conduz pelo caminho de pedras.

 

• Sustentabilidade •

A casa conta ainda com sistema para captação de água pluvial e painéis solares da Vital, que são capazes de suprir boa parte da demanda energética. Sua arquitetura privilegia a ventilação cruzada, diminuindo a necessidade de condicionadores de ar. Como não poderia deixar de ser, todo projeto luminotécnico é de Led e conta com sistema de automação, garantindo conforto e economia. “A sustentabilidade está no essencial. Quando deixamos de construir o que não precisamos, focamos a energia no que é verdadeiramente importante”, afirma Duda.

Publicidade
Publicidade
Publicidade